DEPOIS DA GUERRA VEM A VITÓRIA!

Há momentos em nossas vidas, onde enfrentamos batalhas, medos, perseguições, calúnias, injúrias, por amor a Cristo. Paulo descreveu seu sofrimento e problemas da seguinte maneira: “cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um; fui três vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado; em naufrágio, três vezes; uma noite e um dia passei na voragem do mar; em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; em trabalhos e fatigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede; em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez” (2Co 11.24-27). Esta era uma forma do apóstolo Paulo mostrar o quanto amava a Deus, decidiu escolher sofrer por este amor. Quando sofremos por uma causa de Deus e a maior forma de dizer que amamos e reconhecemos sua necessidade em nossas vidas.

Paulo sofria intensa perseguição pelos lugares onde passava, mas jamais desistiu. O amor dele por Cristo era muito maior do que todas estas dificuldades. Ele entendeu, que com todos os seus problemas a graça de Deus lhe bastava, porque “o poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2Co 12.9); ou seja, ele não seria privado destas coisas, mas a graça de Deus o levaria em triunfo sobre todas as suas batalhas, por isso que o apóstolo Paulo diz “[…] porque, quando sou fraco, então, é que sou forte” (2Co 12.10). A vitória só pode acontecer quando há batalha, então quanto maior for a sua batalha, tanto maior será a sua vitória! Mas muitas pessoas quando aparece a primeira dificuldade ou perseguição, logo pensam em recuar as suas armas, mas Jesus nos adverte “[…] se retroceder, nele não se compraz a minha alma” (Hb 10.38).

É na dificuldade que amadurecemos e vencemos os nossos gigantes; e, enquanto não as vencemos, passamos pelas mesmas situações até sermos vitoriosos, então, como bom soldado de Cristo, o melhor é correr logo para a dificuldade ou problema, mas resolvê-lo é ter ousadia e coragem, na certeza que depois da tempestade a vitória virá. É assim que Jesus deseja que você viva, ou seja, uma vida totalmente entregue no poder D’Ele; e, era assim que o apóstolo Paulo vivia, de fé em fé, de vitória em vitória, por isso, que ele pode dizer “porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós” (Rm 8.18); ou seja, ele já havia se esvaziado de si para ver a glória deste Deus tão grande em sua vida, por isso, pode declarar com tanta ousadia que aquele sofrimento momentâneo, não poderia ser comparado com a alegria da vitória que já estava garantida (selada). Ele conhecia e confiava em Deus.

Conclusão: Amados! É maravilhoso viver na presença desse Deus tão grande que nunca nos abandona. Somos tão pequeninos diante D’Ele, mas Ele é fiel. Que a partir de hoje, você não confie mais nas suas limitações, mas que venha deixar Deus ser Deus na sua vida, porque com Deus damos graças “[…] que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo” (2Co 2.14). Seja qual for seu o problema, entregue hoje nas mãos de Deus. Confie nas Suas promessas, porque todo aquele que crer verá a glória de Deus! Que você possa viver na casa de Deus todos os dias, crescer e amadurecer na Sua presença, porque é Ele que nos dá o crescimento; fazendo assim, a vitória virá como sabor de mel e você anunciará “com efeito, grandes coisas fez o Senhor por nós; por isso, estamos alegres” (Sl 126:3). Assim como a vitória tinha chegado e junto trousse a alegria há Davi, assim está chegando o tempo de você se alegrar na presença de Deus, porque Ele estará fazendo de você um vitorioso! Amém!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here